Tags: Amazon


Amazon Web Services Potencia Crescimento da Cloud em Portugal

A Amazon Web Services (AWS) anunciou hoje a abertura do seu primeiro escritório em Lisboa, Portugal, de modo a dar suporte à sua crescente base de clientes no país.

O escritório apoia organizações de todas as dimensões – desde startups a organizações do setor público, a algumas das mais antigas e prestigiadas empresas do país – acompanhando a sua transição para a Cloud AWS. O novo escritório aumenta a presença direta da AWS na Europa para 19 países – incluindo quatro regiões e 12 zonas de disponibilidade, estando ainda prevista outra região da AWS e mais três Zonas de disponibilidade na Suécia ainda em 2018 – à medida que a empresa líder mundial de computação na cloud se expande para trabalhar com mais clientes em todo o mundo


Amazon irá oferecer empréstimos para encorajar vendas na China

Amazon.com irá lançar um programa próprio de empréstimos, dedicado a pequenos negócios e pequenos vendedores, por forma a incentivar este mercado. Apontado para o final deste ano, a Amazon pretende lançar este incentivo em mercado onde a concorrência tem aumentado, como é o caso da China por exemplo. Além deste mercado, o programa será estendido a 8 outro países.

Esta estratégia pretende sem dúvida dar crédito a vendedores Amazon online para se tornarem competitivos e agarrarem quota de mercado.


Amazon adquire startup israelita

O crescimento da Amazon tem sido impressionante nestes últimos anos e não é só no que ao comércio online diz respeito, a empresa tem também crescido noutros sectores, como é o caso do armazenamento na nuvem e também no streaming de vídeo, com o lançamento do Amazon Prime Instant Video.

Agora, com o objectivo de potenciar estes serviços, a Amazon decidiu comprar a empresa israelita Annapurna Labs.


Amazon com produtos a uma libra devido a erro informático

Quando se fala em comércio online, a Amazon é a loja de referência à escala mundial. Por lá encontramos de tudo, a preços normalmente interessantes. Mas, na passada sexta-feira, vários produtos passaram a custar apenas uma libra (cerca de 1,26 euros), tudo por causa de um erro informático.

Vários vendedores temem que o resultado de tal falha os possa levar à bancarrota apesar da Amazon já ter referido que nenhum vendedor será penalizado.


×